EXPERIÊNCIA EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

ANOS DE ATUAÇÃO EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL


Usucapião vs Reintegração de Posse - Imissão de Posse

 

Usucapião VS Reintegração de posse - Imissão de posse - Importante destacar que, sempre que possível, a usucapião deve ser utilizada como defesa, como permite a Súmula 237 do Supremo Tribunal Federal, que segue:


"O usucapião pode ser argüido em defesa."


Tratando de casos concretos, podemos transcrever os precedentes:


"APELAÇÃO CÍVEL - REINTEGRAÇÃO DE POSSE - EXERCÍCIO DA POSSE ANTERIOR PELO DEMANDANTE - AUSÊNCIA DE PROVA - IMPROCEDÊNCIA DO PEDIDO INICIAL - USUCAPIÃO - MATÉRIA DE DEFESA - SÚMULA 237 DO STF. - A usucapião pode ser argüida em sede de defesa, contudo, o seu reconhecimento depende do ajuizamento da ação própria uma vez que demanda diligências específicas que não podem ser realizadas por meio da Reintegração de Posse. - A ação de reintegração de posse é a via utilizada por quem foi privado da posse por outrem, constituindo ônus do autor provar o exercício de posse anterior. (DES. ALEXANDRE SANTIAGO) V.V. APELAÇÃO CÍVEL - REINTEGRAÇÃO DE POSSE - POSSE - AQUISIÇÃO DE MODO DERIVADO 1. Em nosso ordenamento jurídico há duas modalidades de aquisição da posse, quais sejam: modo originário, quando inexistir consentimento de possuidor precedente, como, por exemplo, em hipóteses de esbulho, e, de modo derivado, quando a posse for transferida mediante a alienação da coisa. 2. O proprietário ao comprar o bem, adquire também, como consequência, a posse, tendo em vista que a tradição é modo aquisitivo da posse. 3.Sentença mantida. 4.Negado provimento ao recurso." (DESA. MARIZA DE MELO PORTO) (TJ-MG - AC: 10223110095427001 MG, Relator: Alexandre Santiago, Data de Julgamento: 29/01/2014, Câmaras Cíveis / 11ª CÂMARA CÍVEL, Data de Publicação: 07/02/2014).

 



"EMISSÃO DE POSSE - Improcedência - Reconhecimento em favor dos réus do direito ao usucapião da área reclamada em ação anterior de reintegração de posse já transitada em julgado - Descabimento da rediscussão da matéria sob os mesmos argumentos - Usucapião que pode ser arguido como matéria de defesa - Aplicação da Súmula 237 do STF - Precedentes - Sentença mantida - Recurso improvido." (TJ-SP - APL: 9102893432005826 SP 9102893-43.2005.8.26.0000, Relator: Salles Rossi, Data de Julgamento: 23/02/2011, 8ª Câmara de Direito Privado, Data de Publicação: 03/03/2011)

 



Logo, a alegação de usucapião deverá ser utilizada como defesa em ações que pleiteiam a posse, o que poderá resultar na improcedência da demanda.


Leia também:
Como ganhar uma ação de usucapião


LEIA NOSSOS ARTIGOS:

 

 

 

 

 

 

 








Artigos recentes

Contato direto com nossos advogados








  


Saiba como